BlogBlogs.Com.Br

Seguidores - Família do Caçador de Mistérios

domingo, 30 de maio de 2010

Falando de Sites Intrigantes e Estranhos


Bom dia, leitores do Caçador de Mistérios! O Guia Complementar de hoje fala sobre sites estranhos e intrigantes. Raramente somos surpreendidos por determinados sites, mas quando alguém nos informa sobre eles, cresce uma curiosidade imensa em saber se eles realmente existem. Pois é, o Caçador de Mistérios encontrou e listou alguns destaques entre os sites mais estranhos e intrigantes que existem. Mas antes disso, um alerta aos visitantes: por favor, não entrem no site "www.1227.com", pois ele age como um malware e é programado para abrir uma caixa de mensagem para cada verso da música que ele toca. Você só conseguirá sair dele se utilizar o Ctrl+Alt+Del, mas se o seu navegador estiver com mais de uma aba aberta, infelizmente terá que fechar sem salvar nada. Por este motyivo, não listei aqui o site, mas repito: NÃO ENTRE NELE E NEM ENVIE PARA NINGUÉM.

Bem, na maioria dos casos, este sites são criados para divulgar alguma coisa ou produto em forma de vídeo viral ou de "música-chiclete" (aquelas que não saem da cabeça o dia todo).

Por que algumas músicas nestes sites estranhos ficam tocando na cabeça por muito tempo involuntariamente?
Uma música ou um som fácil de ser lembrado, seja clássica ou pop, ruído ou som contínuo é tão conhecidos por “grudar” no cérebro que o efeito é explorado por jingles de propaganda há muito tempo. Mas o que faz uma melodia grudar na cabeça ainda é tema de pesquisas, porque as razões ainda não são plenamente conhecidas.

As atividades mentais que envolvem a música são complexas, às vezes incluindo não apenas áreas auditivas do cérebro, mas também o córtex visual. Uma pesquisa recente sugere que a percepção musical está interligada a partes primitivas do cérebro e que isso pode influenciar emoções pelo sistema límbico.

Uma pesquisa realizada em 2001 por James Kellaris, da Universidade de Cincinnati, psicólogo que estuda o comportamento do consumidor, descobriu que a música caracterizada pela simplicidade e repetitividade – mas que foge às expectativas do ouvinte – tem maior probabilidade de grudar.

Até 98% das pessoas alguma vez já experimentaram uma música grudenta, o estudo afirma (ou seja, só 2% de felizardos escaparam desse fardo). Alguns indivíduos, como músicos, mulheres e pessoas que se preocupam muito, são mais suscetíveis que outros. As causas podem ser psicológicas ou até mesmo físicas, ligadas a frequências de som que ressoam no corpo.

Após pesquisas mais profundas, Kellares sustenta que uma forma de saciar uma “coceira cognitiva” é cantar a música que grudou na cabeça em voz alta.

Abaixo, coloco um clip de uma música bem conhecida dos leitores que já assistiram o desenho "O Rei Leão". Realmente está música provoca esta sensação de grudar na mente:


E abaixo, está a lista de alguns sites totalmente estranhos e intrigantes, que por vezes não tem o menor sentido de existir. Alguns são vídeos virais, outros de propaganda e outros ainda, são apenas imagens com músicas e sons "chiclete". Um pequeno alerta para os leitores que acessarem ao site bizarro "www.obaid.com.br", que não está listado aqui e que provocou uma grande confusão mental nas crianças de minha paróquia, deixando dezenas de adolescentes amendrontados, sendo até caso comentado em homilia na missa:
- Este site foi desenvolvido por humanos, como consta no rodapé do próprio site;
- O site é FICTÍCIO, por isso, ninguém deve temer o que será respondido;
- O site é horroroso e possui muitos símbolos fortes, que podem mexer com pessoas sensíveis e religiosas;
- NÃO ACONSELHAMOS QUE CRIANÇAS E ADOLESCENTES (OU ATÉ MESMO ADULTOS) ACESSEM O SITE, POIS SEU OBJETIVO É O PIOR POSSÍVEL;
- O SITE APRESENTA CENAS E DESENHOS DEMONÍACOS E PODE AFETAR O CONSCIENTE DE QUEM SE DEIXAR LEVAR PELAS CONCIDÊNCIAS E INFORMAÇÕES PASSADAS;
- As perguntas respondidas pelo site possuem evidências de verdade, pois eles pedem uma série de informações sobre você antes de iniciar as perguntas. Eles se basearão em suas respostas para falar sobre vocês, por isso, NÃO ACREDITEM. O referido site causou sensação desconfortável até no meio militar, onde trabalho. Como este blog é de caráter informativo, não nos responsabilizamos por acessos prejudiciais por parte de pessoas sensíveis e menores de idade. Por isso, o Caçador de Mistérios recomenda: NÃO ACESSEM!

A lista abaixo é inofensiva e pode ser vista tranquilamente:
Gambás Dançando ao som de uma música-chiclete
May Hem - Imagens piscantes com mensagens de "Serial Killer" etc.
Balada Cam - Câmeras 24h Online de bares do mundo
Pudim - A imagem de um pudim fatiado
Purple - Simplesmente um site com a cor de fundo roxa
Concurso de Desenhos de Arco-iris Vomitando

Quantum Sleeper - Uma cama em forma de caixa
Destruindo Computadores - Um site com imagens e vídeos de "assassinatos" de Computadores
Muitas Fotos - Técnica para você ter muitas fotos interessantes
Os homens responsáveis pela Internet
No Fatties - Como o nome já diz...
Lálálá - Este site é o campeoníssimo!!!
Bicho Verde - Até hoje eu não sei que bicho é aquele e por que o site existe...

Gelatina – ao passar o mouse sobre a gelatina, ela vibra
Crie um nome artístico
Caracteres Verdes - Totalmente inofensivo, mas muito lógico
Outro Lálálá
Ííiiiii (em inlgês)
Oooooiiiii (em inglês)
Packock - O Galo diz o nome do site
A Foto de um cachorro
Ligado e Desligado - passe o mouse sobre o desenho para ele mudar de forma

Espero que tenham se divertido com os sites mais estranhos e inúteis apresentados. Existem mais, mas sempre lembrem-se de certificarem se é vírus ou inofensivo.

Continuarei a pesquisar e trazer a informação até você, leitor, porque eu sou Luiz Ramos, o CAÇADOR DE MISTÉRIOS! Até mais!

Fontes e Textos Originais:
Veja Abril
You Tube

Falando da Origem das Lendas


Bom dia a todos os leitores do Caçador de Mistérios! Vamos a mais um Guia Complementar, e hoje o artigo fala sobre a origem das lendas. É um bom material de estudo, pois serve não só para utilizar em pesquisas escolares e pessoais, como também para ampliar o conhecimento, que nunca é demais e nem descartável. Então, vamos nos interar sobre o assunto, pois está no ar o Caçador de Mistérios!

"Velhas lendas nos mostram estupendos heróis, enaltecem louváveis e grandes feitos. Ouve-se dizer somente maravilhas de corajosas e longas lutas, permeadas por gritos de alegria e clamores."

Desde o século 15 a palavra "Märchen" é uma forma diminutiva do substantivo, hoje obsoleto, "Mär" ou "Märe". Até no Século 19, "Märchen" significava "mensagem", “novidades”, “pequena história”, mas era comum também ser usada no sentido de "rumor".

A palavra é derivada, provavelmente, do verbo "mæren" do Médio Alto Alemão, como também do verbo "maren" do Antigo Alto Alemão (=anunciar, glorificar). Já em uso germânico encontra-se o adjetivo "mar" que significava "grande", "importante", "famoso". Porém, a origem das lendas atuais remonta muito tempo atrás, principalmente do Oriente. De lá, muito tempo antes das Cruzadas, chegou às terras do Ocidente. Na Antigüidade (por exemplo, com HOMERO e PLATÃO) e também na Idade Media (por exemplo, na crônica imperial), a lenda ainda não representa nenhum tipo independente, mas é componente de outros poemas épicos. Também, as sagas heróicas germânicas já faziam partes dos fantásticos contos de fadas originais, nas regiões de influência do idioma alemão.

Da herança céltica fluem as lendas para a Inglaterra, Escócia e Irlanda. Muito ricamente, as lendas foram desenvolvidas por todos os eslavos. As primeiras coleções alemãs de contos de fadas vêm de BRENTANO (1805) e, especialmente, dos irmãos GRIMM (1812-1815). Desde então, há muitas coleções de contos de fadas e ilustrações, particularmente nos Alpes. Enquanto aqui tradições alemãs, romanas e eslavas se misturam, o conto de fadas escandinavo é o mais usado pelos alemães. Já J. GRIMM recorre a contextos de poemas heróicos germânicos para fábulas animais e para os contos de fadas românticos. Desde HERDER desenvolve-se uma singular literatura teórica dos contos de fadas. Desde então, conduziram-se numerosos exames comparativos dos contos de fadas de todos os países e continentes, comprovando seus percursos e submetendo-os a diversas interpretações antropológicas e mitológicas. Graças a uma exata definição da ciência literária, entende-se por lenda popular, uma breve folclórica e divertida prosa-história de ocorrências fantástico-milagrosas sem determinação de tempo e lugar. Com isto, o personagem principal do conto de fadas sempre é tão bem caracterizado que estimula a identificação deste.

As características típicas das lendas são:

* a intervenção de forças milagrosas na vida cotidiana;
* a adoção de formas e falas humanas para animais irracionais;
* aceitação de animais e plantas enfeitiçadores dos homens;
* As bruxas, feiticeiros, fadas, anões, gigantes, dragões e outros;
* Castigo aos maldosos - Recompensa aos bondosos (Final Feliz);
* forma simples – narrativa unidimensional.

O conto de fadas popular emergiu da narrativa das pessoas e o contexto não se perdeu com a maneira de narrar das pessoas. Por isso ele é também objeto de folclore. O mundo inteiro apegou-se à maneira de narrá-lo: tudo dele está em seu lugar. O conto de fadas é uma maneira simples e ingênua de narrar um conto que faz concluir por si mesmo um melhoramento do mundo. Junto ao puro conto de fadas popular desenvolveu-se o conto de fadas artístico. O conto de fadas artístico voltou a tratar os motivos do mesmo modo da Idade Média, nos poemas corteses, poemas sobre animais e livros populares. É notória a criação artística de um poeta que prazerosamente adota a técnica da narrativa e os motivos do conto de fadas popular, porém sua obra é formada com total intenção poética. No rococó francês, o conto de fadas artístico começa a ficar independente como tipo de arte engraçada, irônica, satírica, e a contribuir em verso ou prosa para o entretenimento perspicaz da sociedade esclarecida.

Os primeiros contos de fadas de TIECK ainda são satíricos. No auge do Romantismo acontece a mudança do conto de fadas como "poetização consciente do mundo", desarranjando a realidade, a experiência e a causalidade como também com a separação de tempo e espaço: GOETHE, FOUQUÉ, CHAMISSO, depois também HAUFF. Porém, entram também nestas formas (essencialmente sempre ainda populares) elementos filosóficos (NOVALIS) e demoníacos (E.T.A. HOFFMANN), contaminando a forma do conto de fadas, por conseguinte, através de simbolismos e problemas subjetivos. No Realismo, também MÖRIKE, RAIMUND, KELLER, STORM, O. LUDWIG e MARIE von EBNER-ESCHENBACH ficam evidentes então como poetas de contos de fadas.

Como modelo para composição de poemas modernos de contos de fadas, surge o poeta dinamarquês Hans Christian ANDERSEN (1847 e 1876) com sua típica ligação com o Realismo, sereno e plácido humor. Durante o século 19, numerosos contos de fadas da literatura mundial (por exemplo, também japonês) ainda são traduzidos para o alemão. Não só pelo conto de fada em livro convencional, mas também pelas mídias modernas, jogo de fitas cassetes, rádio, televisão, filmagens e softwares que lêem os textos, com vozes masculinas ou femininas (por exemplo, o seguinte), alternativamente, em que se encontra uma ampla variedade de contos de fadas de um modo nunca tão disseminada. As crianças precisam de contos de fadas e amam dedicar tempo a eles. Assim, por um lado, o significado do conto de fadas resulta num tipo de função para o desenvolvimento da personalidade da criança, e por outro lado, fazendo seu papel de no processo da socialização literária. Acredita-se também que, com o desenvolvimento da Psicologia, o valor do conto de fadas para o desenvolvimento pueril continuou na transição para o presente milênio.

Bem, espero que com a publicação desta parte do guia possa ter servido em sua pesquisa pessoal.

Continuarei a pesquisar e trazer a informação até você, leitor, porque eu sou Luiz Ramos, o CAÇADOR DE MISTÉRIOS! Até mais!

Fonte:
Usina de Letras

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Buracos Falsos na Estrada


Boa noite, amigos do Caçador de Mistérios! Que imagem curiosa é esta que está em cima, não acham? O que será desta vez?

Mas antes de falarmos do nosso curioso tema, convido todos os seguidores e leitores a contribuirem apenas com um voto para o TOP BLOG 2010. A produção do Caçador de Mistérios já se contentará apenas em estar entre os 100 melhores blogs. Então pedimos que levem em consideração todo o trabalho empenhado neste blog/site para que a informação chegue a todos vocês com os maiores detalhes possíveis, sempre almejando a sua satisfação ao ler nossos artigos. Pode até ser que o Caçador de Mistérios não esteja no nível de competir num concurso tão amplo e profissional como este, mas nunca desistimos sem antes tentar. Por isso, ao visitar nossa página, por favor, colabore apenas com um voto. APROVEITA PARA VOTAR CLICANDO AQUI! Atualmente recebemos no mínimo 200 visitas por dia, de todas as partes do mundo. Imaginem se cada um pudesse doar o seu voto com apenas um clique? E mais uma vez, agradecemos a atenção, o apreço e a consideração prestados até o momento.

Bem, vamos deixar a propaganda de lado e vamos falar do tema de hoje!

Pois, é, estas fotos mostram um novo método para o controle de velocidade que está sendo inserido no Canadá: buracos falsos colados nas estradas! Será que é verdade mesmo? Entra em ação o Caçador de Mistérios!

As imagens acima e abaixo circulam desde o final de 2009. Elas mostram alguns buracos na rua e a primeira foto no alto desta matéria revela que, na verdade, trataria-se de um adesivo colado no asfalto.

Acompanhando as fotos, o texto diz que tais "adesivos" servem para fazer com que o motorista reduza a velocidade, achando se tratar de buracos na pista. E ainda: segundo o e-mail, o método é muito mais eficaz do que os existentes, pois os buracos falsos podem ser mudados de local a todo momento.

De acordo com o autor do e-mail, o "redutor de velocidade" só funciona porque foi implantado no Canadá (até que faz sentido, pois aqui no Brasil a maioria das rodovias, ruas e avenidas está repleta de buracos verdadeiros, não é?).

Mas a história é FALSA!

Como mostrado pelo blog especialista em propaganda AdverTo Log, essas fotos fazem parte da campanha "Pioneer Suspension: Pothole". Feita pela agência Young & Rubicam Everest - no ano de 2007, em Mumbai na India. Teve a direção de Makarand Patil e Vijay Lalwani e a fotografia de Sandeep Suvarna.

A ideia da propaganda era a de que, ao usar as suspensões Pionner, o motorista teria a mesma sensação ao passar sobre buracos. Não sentiria nada!

Acreditamos que esse tipo de campanha é muito eficaz para vender os produtos. No entanto, pode-se aumentar drasticamente o número de acidentes. O que vocês acham? Deixem seus comentários no final dessa página.

Apesar da proposta ser muito interessante, essa não foi a única agência que teve essa ideia. Em setembro de 2007, a agência JWT - de Santiago, Chile, também fez uma campanha semelhante para a sua cliente, a Ford Ranger:

Portanto, no caso de hoje as fotos são REAIS, porém a história é FALSA! Trata-se de uma propaganda de um conjunto de peças para a suspensão de automóveis.

Continuarei a pesquisar e trazer a informação até você, leitor, porque eu sou Luiz Ramos, o CAÇADOR DE MISTÉRIOS! Até mais!

Fonte e Textos Originais:
E-Farsas

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Modelos Anoréxicas


Olá a todos os leitores do Caçador de Mistérios!
As fotos apresentadas neste caso e que circulam na internet mostram várias modelos extremamente magras! O texto que acompanha as imagens diz que as modelos sofrem de anorexia! Será que nenhum dos empresários, estilistas e público alertam sobre a saúde das modelos? Entra em ação o Caçador de Mistérios!

Veja as seguintes fotos:







Vamos oa estudo do caso!
Que as modelos são magras, todo mundo sabe. Isso é até um pré-requisito para aquelas que querem ingressar no mundo da moda. Mas essas daí de cima passaram das contas, não é mesmo?

A anorexia nervosa é uma doença complexa, envolvendo componentes psicológicos, fisiológicos e sociais. Uma pessoa com anorexia nervosa é chamada de anoréxica. Uma pessoa anoréxica pode ser também bulímica.

A anorexia nervosa afeta primariamente adolescentes do sexo feminino e jovens mulheres do Hemisfério Ocidental. A taxa de mortalidade da anorexia nervosa é de aproximadamente 10%, uma das maiores entre qualquer transtorno psicológico.

Depois que a modelo brasileira Ana Carolina Reston Macan morreu no dia 14 de novembro de 2006, vítima de anorexia nervosa, várias fotos de modelos esqueléticas voltaram a rondar as nossas caixas de e-mail. Mas tenha calma, pois as imagens foram adulteradas digitalmente. As fotos reais são as que estão abaixo:







Portanto, as fotos são FALSAS. Mas a aneroxia é uma doença grave que pode levar à morte. Lembro também que a anorexia está para as meninas assim como os anabolizantes estão para os meninos.

Continuarei a pesquisar e trazer a informação até você, leitor, porque eu sou Luiz Ramos, o CAÇADOR DE MISTÉRIOS! Até mais!

Fontes e Textos Originais:
E-Farsas

Sucuri Engole Pescador


Boa noite, leitores do Caçador de Mistérios!
A foto acima mostra um um pescador que possivelmente foi engolido por uma Sucuri! A história da caçada a este animal é digna de entrar para as "Histórias de Pescador". Mas não restará dúvidas sobre a veracidade do caso, pois neste momento entra em ação o Caçador de Mistérios!

Os títulos desta histórias são muitos. Entre eles, podemos encontrar na internet os seguintes nomes: "Sucuri (ou anaconda) assassina engole pescador em Barra do Garças", "Sucuri Assassina", "Anaconda Assassina", "A Cobra Devoradora de Homens".

Para que vocês conheçam uma das versões, publicarei abaixo o e-mail original, sem edições ou correções gramaticais:

"Sucuri de 12 metros
É... parece que essa história de pescador é verdadeira... (infelizmente) Uma História De Pescador Para Ninguém Desacreditar.

Nem todo o mundo acredita em estórias de pescadores.
No fundo as estórias São verídicas e a fama de que os pescadores são mentirosos é pelo fato de eles aumentarem em muito suas aventuras.
Aqui no entanto uma estória verídica, sobre uma cobra que engoliu um dentista pescador identificado como sendo José Ronaldo. O fato verídico aconteceu em Mato Grosso, mais precisamente as margens do rio Araguaia.
Um grupo de quatro pescadores do interior paulista dentre eles o dentista José Ronaldo, se aventurou como faziam já há tempos, nesta época do ano, a uma pescaria nas águas do famoso rio, em busca de grandes pintados, pirarucus, pirararas, tucunarés e piraíbas.
Mas na verdade acabaram encontrando uma sucuri de 12 metros e meio que pôs fim a sua pescaria.
Tão logo chegaram as margens do rio, escolheram uma clareira para montar acampamento e ao entardecer, resolveram tentar descobrir pesqueiros.
Os quatro se separaram ao anoitecer, apenas três retornaram, ao acampamento. Preocupados os três começaram a gritar mato afora, o nome do dentista. Nenhuma resposta e a mata fechada, aliada á falta de luz fez com que voltassem ao acampamento, e esperaram pelo amanhecer.
Os três passaram a noite acordados. Acreditavam que José Ronaldo tinha sido atacado por uma onça ou qualquer outro animal, com os primeiros raios de sol deram continuidade as buscas. Bateram vários quilômetros e somente no final da tarde encontraram a primeira pista para localizar o dentista.
Eram pedaços de suas roupas que estavam a margem do rio.
Havia sinais de luta. Logo dois pescadores pensaram que se tratava de um assalto, ou seqüestro e ressurgiram as esperanças de que José Ronaldo ainda estivesse vivo.
O terceiro pescador mais experiente viu o mato amassado e afirmou que aquele rastro era de uma cobra provavelmente uma sucuri ( * ) e ela deveria de ter mais de dez metros. Com a aproximação da noite os três voltaram ao acampamento, e somente no dia seguinte seguiram o rastro encontrado. Na tarde do terceiro dia eles avistaram uma grande cobra sucuri deitada dormindo ao lado do rio. Era enorme tinha parte do corpo deformado. Logo eles suspeitaram ser o corpo do dentista.
Usando um revolver e pedaços de paus eles atingiram a cabeça da cobra, matando-a e em seguida a carregaram até o acampamento, onde a colocaram na carroceria de um caminhão e foram para Barra do Garça.
A cobra foi aberta e o corpo do dentista retirado.
A estória não teve que ser aumentada e ao contrario de outras contadas por pescadores não teve um final feliz.(*)
A sucuri é uma cobra que não possui veneno, ela se enrola na vitima. Sufoca-a, quebra-lhe todos os seus ossos e a engole deslocando suas mandíbulas."


Vamos ao estudo do caso!
A história de uma cobra gigante que engoliu um homem percorre o mundo e a Internet. O trágico acidente teria acontecido em Bornéu, na Venezuela ou em Barra do Garças, às margens do Rio Araguaia, estado do Mato Grosso, conforme a versão e o contador da história.
A vítima pode ter sido o doutor José Ronaldo, dentista de São Paulo.
Essa é versão da mensagem que remete para o site Uma Estória De Pescador Para Ninguém Desacreditar. Outro site, o Feira Náutica, não mais contém a história.
Vamos aos fatos e às fotos.

Os títulos das páginas são bem sugestivos: história de pescador. Mesmo como história de pescador o exagero é muito grande.
A história diz que o doutor José Ronaldo foi pescar no Rio Araguaia com três amigos, se afastou deles e não voltou ao acampamento. Os três amigos o procuraram, sem sucesso, até que avistaram rastros de cobra. Seguiram os rastros do animal.

Três dias depois, avistaram uma enorme sucuri de 12 metros dormindo placidamente às margens do rio. A cobra tinha uma parte do corpo deformada e logo os amigos desconfiaram que o pior havia acontecido: o José Ronaldo fora engolido pela sucuri!

Eis o relato:
“Usando um revólver e pedaços de paus eles atingiram a cabeça da cobra, matando-a e em seguida a carregaram até o acampamento, onde a colocaram na carroceria de um caminhão e foram para Barra do Garças.”

Aí começam a surgir as evidências de que se trata realmente de mais uma história de pescador.

Vamos analisar as seguintes fotos:



O Tamanho da Sucuri
Primeiramente, a cobra das duas primeiras fotos não é uma sucuri. As manchas na pele indicam que se trata de uma píton. Para os herpetólogos, é uma Python reticulatus natural da Ásia.

A terceira foto não mostra muitos detalhes e, provavelmente, trata-se de outra cobra fotografada em outras circunstâncias. Talvez produto do Photoshop em mãos de pessoa habilidosa.

Continuemos.
Os narradores falam em 12 metros de cobra. Esse seria o tamanho da Eunectes murinus, a sucuri que, segundo a foto, não é uma sucuri mato-grossense, mas uma píton asiática.
E o que uma píton asiática estaria a fazer às margens do Rio Araguaia no continente americano? Seria uma píton desorientada? Uma serpente extraviada? Nada disso.
Veja nesta outra página duas fotos de cobras sendo carregadas. Na primeira, sete homens seguram uma enorme serpente. As duas linhas brancas, a horizontal e a vertical, têm o mesmo tamanho da altura do homem mais alto, o do centro da foto. Considere que ele tem 1,90 m de altura.


O esforço dos sete homens parece não ser muito grande, mas a cobra mediria duas ou no máximo três vezes a altura do homem.

Comprimento total da cobra:
Na maior das hipóteses, pouco menos de seis metros.
A segunda foto mostra seis homens carregando outra cobra grande. Aqui também as duas linhas, horizontal e vertical, têm o mesmo tamanho de um dos homens. O tamanho da cobra seria cerca de seis metros considerando que o homem tem 1,70 m de altura.

Imagine agora uma cobra com 12 metros de comprimento. Será que apenas três homens conseguiriam transportá-la até o acampamento?
Os pescadores não dizem qual a distância desde o acampamento até o lugar onde a cobra foi encontrada mas, segundo a narrativa, dá pra inferir que foi um pouco longe. Eles contam que passaram três dias no rastro da cobra.
Mesmo considerando que ela estivesse a apenas cem metros do acampamento, não dá para acreditar que três homens tenham conseguido transportar uma cobra de doze metros de comprimento. Não só devido ao peso, mas também devido à distribuição desse peso.
De qualquer forma, o peso da cobra seria igual ao peso do pescador engolido mais o peso de uma cobra muito grande. Isto é peso demais.

O Caminhão e o Fotógrafo
Segundo o texto, a cobra teria sido morta nas proximidades da cidade de Barra do Garças - MT, Brasil. Veja os detalhes da placa da caminhonete e do rosto do fotógrafo:


Um dos caracteres da placa, o segundo, não está muito legível mas os demais são D_2259AI.

Pelo formato da placa e pelos caracteres percebe-se que não é placa de veículo matriculado no Brasil. Qual país adota esse formato de placa?

Quanto ao rosto do fotógrafo:
As suas feições não são exatamente as de um brasileiro.
Ainda quanto ao tamanho da cobra. Compare o tamanho da cobra com o tamanho da caçamba da caminhonete - e não em um caminhão como diz a história. Ou é uma caminhonete muito grande ou então a cobra não tem doze metros de comprimento.

O formato da barriga da cobra
Compare a barriga da cobra enquanto o almoço (ou jantar) ainda estava dentro dela com o formato do homem com parte do corpo dentro da cobra - terceira foto.
O formato da barriga sugere a existência de um animal, talvez um porco ou um veado. Mesmo se fosse um homem, as pernas do homem não estariam lá dentro da cobra e só aparecem na terceira foto.

Tem mais.
Os pescadores levaram a cobra para a cidade de Barra do Garças e lá abriram a barriga do animal (terceira foto).
Fica a pergunta: já que eles levaram a cobra para a cidade, por que abriram a cobra no meio do mato e não num lugar mais adequado? Talvez até no IML.

A serpente no mundo
Em vários pontos da Terra, existem histórias sobre serpentes engolidoras de homens. Versões descrevem ocorrências desse tipo em Bornéu, Mauritânia, Equador, Peru, Indonésia, Cingapura, Venezuela e no estado do Amazonas, Brasil.
No sítio Urban Legends as mesmas fotos da cobra de Barra do Garças são apresentadas e o fato teria ocorrido nos mais variados lugares. Nos Estados Unidos, no Amazonas, na Venezuela, em Nouakchott (Mauritânia) e nas Filipinas.
A vítima era um caçador (Amazonas), uma criança, um petroleiro (Venezuela), um soldado (Cingapura).

Nos EUA, o caso teria ocorrido em Palo Duro Canyon, Texas.
O nome da cobra pode variar. Pode ser uma píton, uma anaconda ou uma sucuri sendo que anaconda e sucuri são o mesmo animal e a cobra das fotos 1 e 2 é uma píton.
Em alguns dos casos descritos, a cobra tem 17 pés o que fica meio esquisito, pois, além de ser um número ímpar, segundo especialistas cobra não tem pés. Mas é que, nesse caso, o pé é uma unidade de medida igual a doze polegadas. Dezessete pés equivalem a pouco mais de cinco metros (exatamente 5,18 m). Bem menos que os doze metros da cobra de Barra do Garças.

Mais uma curiosidade
Segundo a história do pescador:
“Na tarde do terceiro dia eles avistaram uma grande cobra sucuri deitada dormindo ao lado do rio.”
Uma cobra deitada! Isto é inacreditável!

Em pouquíssimas ocasiões uma cobra será vista sobre os próprios pés. Essa da história estava, evidentemente, deitada. E dormindo.

Tudo bem, ela estava dormindo. Mas como os pescadores descobriram que a cobra dormia? Pelo ronco? Ela estava de olhos fechados? Com as pálpebras fechadas? Cobra tem pálpebras?

Uma observação científica com relação ao corpo dentro da cobra:
Se a vítima tivesse ficado mesmo 3 dias dentro da barriga do animal como diz o texto, teria sido encontrado com o corpo e a pele carcomidos pelos ácidos digestivos da cobra e já estaria em processo de decomposição. Nunca a pele estaria lisinha como mostra a foto. Repare na coxa do suposto engolido.

Conclusão:
o caso descrito não aconteceu nem em Barra do Garças nem em nenhum outro lugar do mundo. As duas primeiras fotos mostram uma grande píton cruelmente assassinada, logo após um farto almoço, por caçadores desalmados. Como toda cobra que se preza, essa aí também costuma repousar após bem alimentada. Certamente ela foi morta durante o repouso.

Quanto à foto do homem com parte do corpo dentro de uma cobra: a cobra não é a mesma das fotos anteriores, pois o "desenho" da pele é diferente.
A terceira foto provavelmente é um arranjo feito com o Photoshop. Embora a luz seja muito difusa, parece que a sombra nas pernas do homem não corresponde à direção da luz que incide sobre a parte inteira da cobra.
Uma outra observação sobre esta terceira foto é que ,sendo real existem alguns índios que entram em cobras já abertas deixando parte do corpo de fora para serem fotografados e ganharem dinheiro com os turistas.

O texto da mensagem finaliza com a pérola:
"Sufoca-a, quebra-lhe todos os seus ossos e a engole deslocando suas mandíbulas."
A cobra engole a vítima deslocando as suas mandíbulas. Mandíbulas de quem? Da vítima ou dela mesma? Mas é o de menos neste caso, onde as fotos junto com o texto é MENTIRA.

Continuarei a pesquisar e trazer a informação até você, leitor, porque eu sou Luiz Ramos, o CAÇADOR DE MISTÉRIOS! Até mais!

Fontes e Textos Originais:
Terra Vista
Urban Legends
Quatro Cantos
História de Pescador Para Ninguém Desacreditar

Falando de Hoax e Correntes de E-Mail


Olá, leitores do Caçador de Mistérios! Este novo guia sobre HOAX os ajudará na identificação destas falsas Correntes de E-mail. Como foi explicado anteriormente na matéria "Falando de Lendas Urbanas e Pulhas Virtuais", todos os artigos publicados de título iniciando com o termo "Falando de..." serão um tipo de guia complementar de nosso blog. Cada guia falará mais detalhadamente dos termos utilizados ao longo das matérias do Caçador de Mistérios. E neste aqui, falarei sobre o que é um HOAX. Entra em ação o Caçador de Mistérios!

Muitas pessoas que costumam acessar as caixas de e-mail, infelizmente têm que lidar com aquelas famosas mensagens ou histórias incríveis e alertantes chamadas de Corrente. E dentre estas pessoas existem aquelas que são mais sensíveis e acabam por acreditar em cada palavra que estiver contida nas mensagens. O problema é que estas pessoas acabam acatando o desejo do criador da história e repassam a mensagem para a maior quantidade possivel de amigos.

Quantos internautas já se emocionaram com a história contada sobre uma criança que tem câncer?
Ou se felicitaram com a notícia de que a AOL vai pagar centavos por cada e-mail enviado?
E pior ainda se alguém precisa de um coração e recorre à internet para pedir que familias permitam doação dos órgãos de seus entes queridos que sofreram morte cerebral e podem doar coração e outros órgãos...

Mas precisamos saber diferenciar a VERDADE de um SPAM ou de um HOAX , que se trata de um boato mentiroso ou meia verdade virtual, pois esses são os agentes do mal que se utilizam da boa vontade humana e dos nossos corações moles para disseminar pragas virtuais em todos os computadores.

Os criadores coletam dados nesses e-mails, como endereços eletrônicos, IP's e outros que porventura os desavisados venham a permitir a divulgação.

Mas, nada melhor do que explicar detalhadamente o que significa cada termo: Vamos lá?

SPAM
Esta palavra origina-se no inglês e significa uma mensagem eletrônica contendo propaganda de produtos ou serviços enviada a uma ou mais pessoas sem que essas pessoas tenham solicitado as informações contidas na mensagem. Também pode ser inter´retada como uma mensagem eletrônica geralmente enviada, indiscriminadamente, a milhares de pessoas, de forma invasiva, intrusiva e abusiva sem que os destinatários a tenham solicitado, tais como propaganda comercial, correntes da felicidade, correntes do tipo "solução para os seus problemas financeiros", "ganhe dinheiro navegando na web", "ganhe dinheiro fácil" ou "trabalhe em casa".

SPAMMER

Também originada do inglês, significa pessoa desagradável, empresa ou entidade que envia spam, ou "lixo virtual".

Foi da constante repetição da palavra "spam" num sketch do grupo humorístico inglês Monty Python que se originou o seu significado associado às irritantes mensagens não solicitadas enviadas pela Internet a fora. O sketch é divertido o que não ocorre com os spams, com as mensagens de propaganda comercial ou política enviadas a quem não as solicitou nem tampouco se interessa por elas.

HOAX
Esta palavra significa "embuste", numa tradução literal. É uma mensagem cujo conteúdo é "alarmante". A definição mais real sobre hoax é que é um vírus social, que utiliza a boa fé das pessoas para se reproduzir, sendo esse o seu único objetivo. De forma mais simples, hoax é um boato intencional e falso. Dá-se o nome de hoax a histórias falsas recebidas por e-mail, que geralmente ameaçam o destinatário com a destruição, contaminação, formatação do disco rígido do computador, ou qualquer outra desgraça, caso não faça o que for solicitado na mensagem.
A palavra hoax veio do pretenso encantamento hocus pocus. "Hocus pocus", por sua vez, pode ser uma distorção da expressão latina "hoc est corpus" ("este é o corpo") proferido durante a Missa Cristã. O assunto ainda é controverso entre os etimologistas.

Hoaxes Típicos
Eis algumas notícias muito estranhas mas que foram exaustivamente enviadas. Todas são inteiramente falsas:

1 - A Seleção Brasileira vendeu a Copa do Mundo do 1998, num esquema milionário, que envolveu a Nike, a Adidas, a Fifa, a CBF e os jogadores;
2 - A Ericsson e a Nokia estão distribuindo celulares grátis;
3 - Bill Gates está oferecendo a você US$1000;
4 - A Disney está dando a você férias grátis;
5 - Uma companhia de alimentos infantis está enviando cheques;
6 - A Procter & Gamble faz parte de cultos satânicos e o seu logotipo é satânico;
7 - A Mirabilis vai lhe enviar o ICQ 2000 se você enviar mensagens para todos seus amigos e seu ICQ irá mostrar rostinhos diferentes em cada nome;
8 - A MTV lhe dará o direito de ficar nos bastidores se você enviar correspondências para um grande número de pessoas;
9 - A Nestlé enviará um cesta com produtos se você reenviar o e-mail para 15 pessoas;
10 - O MSN passará a ser pago. É um abaixo assinado contra isso;
11 - O Orkut será pago (outro abaixo assinado contra isso);
12 - O Windows possui um arquivo chamado Jdbgmgr.exe, cujo ícone é um urso, que na verdade é um vírus. Observação: esse arquivo realmente existe no Windows, mas faz parte do sistema, ou seja: não é um vírus - se você deletá-lo, irá danificar o sistema;

O reenvio deste tipo de mensagens é geralmente considerado sinal de pouca sofisticação e experiência no uso de computadores. Muitos dos utilizadores mais antigos tendem a encarar quem participa deste tipo de coisa com algum desprezo.

Uma dica simples é sempre acessar o site da empresa envolvida no hoax e verificar a autenticidade das mensagens. As empresas nunca fazem alterações nos seus serviços sem um aviso prévio aos seus usuários.

Adicionalmente, quando em dúvida sobre um determinado arquivo de seu sistema operacional, o usuário do computador deve procurar informações em diversos sites na Internet antes de remover algum arquivo desconhecido, além de também solicitar o auxílio de um técnico autorizado e experiente.

E uma dica minha: quando receber um Spam ou um Hoax, antes de repassar, procure saber da veracidade das informações. Seja também um Caçador de Mistérios e diminua o índice de computadores infectados e notícias falsas, pois existem mensagens que prejudicam empresas, pessoas ou vetam as vítimas de fazerem algo primordial para sua saúde e segurança. Chega de sermos explorados pelos Hoax, Correntes e Pulhas Virtuais.

Continuarei a pesquisar e trazer a informação até você, leitor, porque eu sou Luiz Ramos, o CAÇADOR DE MISTÉRIOS! Até mais!

Fonte:
Wikipédia

"S" de Ayrton Senna na Willians


Boa noite a todos os leitores do Caçador de Mistérios! Primeiramente agradeço aos novos seguidores: João José Vieira, Karla Oliveira, Kalebe, Ander e Terra Guarabira! Sejam todos bem vindos à família do blog Caçador de Mistérios! Esta matéria será dedicada especialmente a todos vocês!

Será verdade que nos carros da Fórmula 1 Willians está uma homenagem ao Ayrton Senna, grande herói brasileiro do automobilismo, morto em um acidente no autódromo de Ímola? Entra em ação o Caçador de Mistérios!

A equipe do programa global Fantástico, que possui amigos na Fórmula 1 pediu ajuda para saber se essa história é verdade ou mentira. É verdade. Frank Williams, o dono do time, mandou imprimir no bico dos carros o logotipo com o "S" do Senna. Portanto, há 15 anos, não importam as cores, o modelo, os patrocinadores da Williams, o "S" do Senna está sempre lá, correndo nas pistas do mundo.

É válido lembrar que o "S" é autêntico e a família não recebe nada por esta homenagem, como forma de marketing - pois muitos boatos afirmam essa indelicadeza e falta de consideração. É apenas uma bela homenagem da equipe Williams. O "S" foi posto em 1995, no FW17, que estreou em São Paulo e desde então, esteve em todos os 18 modelos posteriores a ele, sempre na mesma posição, embaixo do bico.

O motivo de estar embaixo do bico?
A equipe Williams, em respeito à Senna e também por não ter concretizado o sonho de ter feito o brasileiro campeão, pôs naquela posição para que sempre quando um carro da Williams for o primeiro colocado, que o "S" cruze primeiro a linha de chegada.

Portanto, a homenagem elegante e discreta da Williams ao grande Senna é VERDADE! E nada mais justo e nostálgico do que apresentar aqui no Caçador de Mistérios uma das vitórias deste mito que foi Ayrton Senna. Confira abaixo no vídeo:

Continuarei a pesquisar e trazer a informação até você, leitor, porque eu sou Luiz Ramos, o CAÇADOR DE MISTÉRIOS! Até mais!

Fontes e Textos Originais:
Fantástico
GP Séries

Aranha Venenosa no Vaso Sanitário


Saudações, leitores do Caçador de Mistérios, preparem-se para mais um caso polêmico! Vamos até os medos e pavores mais profundos que cada pessoa tem e aparenta não ter! Você já imaginou se dirigir a um banheiro e no momento mais cômodo e tranqüilo sentir uma picada de uma aranha no vaso sanitário? É muito fácil alguns animais perigosos se instalarem em locais úmidos e perto de acessos a esgotos, não acha? Pois então, fique atento e nunca vá ao banheiro no escuro! Entra em ação o Caçador de Mistérios!

Vamos analisar a mensagem original que circula pelas caixas de e-mail, sem correções ou edições:
“Sent: Tuesday, August 12, 2008 11:02 PM
Subject: Aranha Venenosa em Vaso Sanitário
INFORMAÇÃO IMPORTANTE E URGENTE
Três mulheres no Norte da Flórida morreram em vários hospitais em um período de 5 dias, todas com os mesmos sintomas. Febre, calafrios e vômitos, seguido pelo colapso muscular, paralisia e, finalmente, a morte.
Não houve nenhum sinal de trauma. As autópsias mostraram resultados de toxicidade no sangue e uma pequena fístula causada por picada de inseto na região das nádegas ou parte posterior da coxa.
Essas mulheres não conheciam umas as outros e parecia que nada tinham em comum. Foi descoberta, no entanto, que elas tinham visitado o mesmo restaurante (Olive Garden) no dia da sua morte.
O Departamento de Saúde foi ao restaurante, para desativa-lo e
investigá-lo. Os alimentos, água, ar condicionado e tudo o mais foram inspecionados e testados, em vão.
A grande surpresa veio quando uma garconete do restaurante foi levada as pressas para o hospital com sintomas semelhantes. Ela disse que ela havia trabalhado nas férias que haviam se encerrado no dia anterior a noite, e tinha ido ao restaurante naquele dia para pegar seu cheque do pagamento...
Ela não comeu nem bebeu nada, enquanto ela estava esperando, mas tinha usado o banheiro. Mediante isso um toxicólogo do Departamento de Saúde, lembrando de um artigo que tinha lido, dirigiu-se para os banheiros do restaurantes e levantou o assento do vaso, sob a tampa o que viram era fora do normal, eram umas pequenas aranhas.
As aranhas foram capturados e levadas para o laboratório, onde foi determinada: Dois Striped Telamonia (Telamonia Dimidiata), assim chamado por causa de sua cor rosada salmao avermelhada.

DO VENENO.
A picada é indolor, o veneno desta aranha é extremamente tóxico, podendo fazer efeito de imediato, mas pode demorar de 1 a 2 dias para fazer efeito. Elas vivem no frio e no escuro, climas e ambientes úmidos, como dentro de vasos sanitários que fornecem o ambiente propício para seu habitat.
Alguns dias mais tarde um advogado de Jacksonville deu entrada em uma sala de emergência hospitalar. Antes de sua morte, disse ao médico, que havia saído em viagem de negócios, tinha tomado um vôo da Indonésia, mudando de avião em Singapura, antes de voltar para casa. Ele não visitou o Olive Garden.
Em sua autópsia encontraram um ferimento por picada de inseto no órgão genital. (Assim como todas as outras vítimas). Os investigadores descobriram que ele estava no vôo que tinha se originado na Índia.
A Aeronáutica Civil Board (CAB) ordenou uma inspeção imediata dos banheiros de todos os vôos da Índia e dai a descoberta das aranhas Dois Striped Telamonia (Telamonia Dimidiata), haviam ninhos em 4 diferentes planos do avião!
Esta sendo cogitado que estas aranhas estejam em todos os países do mundo, trazidas nos vôos internacionais, pois elas são originárias da Índia.
Acredita-se agora que estas aranhas podem estar em qualquer parte de todos os países pois elas se alojam no interior dos aviões, mais precisamente no compartimento de bagagens e nos vasos sanitários.
Portanto, por favor, antes de você usar um toalete público, mesmo em bares e restaurantes, lojas, em qualquer lugar mesmo em sua casa caso tenha feito viagem de avião recentemente, levantar o acento do vaso para verificar se não há aranhas .....
Estas aranhas podem vir nas bagagens sem serem detectadas.
Esta atitude pode salvar a sua vida!
E, por favor passe esta mensagem para todos que você conheça, para que tomem cuidado ao usarem vasos sanitários”.


Vamos ao estudo do caso:
Essa história surgiu nos Estados Unidos em 1999 e, originalmente, mencionava a “arachnius gluteus”, espécie inexistente, como responsável pelos ataques. Ataques nas partes glúteas, evidentemente.
Nessa época, o restaurante chamava-se Big Chappie, situado no Blaire Airport e ficava na cidade de Chicago, IL.
Quatro anos depois, nova onda se espalhou e caso semelhante teria ocorrido no norte da Flórida e o restaurante mencionado é o Olive Garden situado em cidade não determinada.

Na África do Sul existe restaurante de nome Olive Garden que nada tem a ver com a ocorrência descrita. Mas a lenda chegou até lá e os donos do Olive Garden sul-africano publicam, em sua página da web, um texto esclarecendo que o caso da aranha é um hoax e, evidentemente, que no restaurante jamais aconteceu nenhum caso como esse.
Uma das versões em inglês menciona o restaurante Jalan Kuchai Lama situado em Kuala Lumpur, na Malásia.

A mesma lenda percorre o mundo em diversos idiomas.
Quem fez a tradução do inglês para o português se atrapalhou e misturou as coisas.

Observe os seguintes trechos:
"A Aeronáutica Civil Board (CAB) ordenou uma inspeção imediata dos banheiros de todos os vôos da Índia e dai a descoberta das aranhas Dois Striped Telamonia (Telamonia Dimidiata), haviam ninhos em 4 diferentes planos do avião!"

Nos Estados Unidos não existe esse órgão, o Aeronáutica Civil Board (CAB), também mencionado em outras versões.
As aranhas Dois Striped Telamonia são, na verdade, aranhas de duas listas (nas costas). Striped significa listadas/os.

A última frase possui erro de português e de tradução:
"haviam ninhos em 4 diferentes planos do avião!"

A mensagem original em inglês diz que, ao inspecionarem aviões provenientes da Índia, funcionários da saúde pública, ou algo semelhante, descobriram ninhos da Telamonia dimidiata em 4 different planes, ou seja em 4 aviões diferentes.

Neste caso, a palavra "plane" significa avião e não plano. De qualquer forma, fica difícil imaginar um avião com quatro planos diferentes!

O herói da lenda, o toxicólogo que descobriu o ninho da Telamonia dimidiata, não tem nome. A descoberta ocorreu graças a um artigo que tinha lido. O nome do artigo e onde ele foi publicado não são revelados.

Observe este trecho:
"Nosso herói ... dirigiu-se para os banheiros do restaurantes e levantou o assento do vaso, sob a tampa o que viram era fora do normal, eram umas pequenas aranhas."

Deixando de lado as concordâncias fora do normal: desde quando pequenas aranhas são coisa fora do normal?

Como em todas as lendas, as pessoas não têm nome e não há indicação de datas nem do nome dos hospitais onde as supostas vítimas teriam sido atendidas. Os restaurantes ou não existem ou, existindo, nada têm a ver com o caso.

Conclusão: MENTIRA. Tudo não passa de mais uma Lenda Urbana sobre o tema da aracnofobia, o medo incontrolável que algumas pessoas têm de aranhas.

A última frase não deixa dúvidas: "Por favor passe esta mensagem para todos..."

Segundo a página Blush Spider Hoax, o criador da versão original inventou nomes e lugares de tal forma que se algum leitor fosse confirmar a sua veracidade logo veria que não existem:
•o periódico mencionado;
•a arachnius gluteus;
•o aeroporto Blare (ou Blaire).

O autor do hoax, cujo nome não é citado, queria provar que as pessoas são crédulas, que a Internet é um meio rápido de divulgar notícias falsas e que as pessoas iriam passar adiante a informação sem se dar ao trabalho de confirmar a sua veracidade.
E foi isso mesmo o que aconteceu. Logo, a falsa notícia se espalhou pelo mundo e alguns co-autores trataram de mudar um ou outro detalhe.

Sobre a Telamonia Dimidiata - ela existe e habita regiões da Ásia: Cingapura, Indonésia e Índia. É uma aranha pequena, tem entre 8 e 11 mm de comprimento e não é venenosa. Pelo menos a ponto de matar um adulto. Confira sua foto abaixo:

Continuarei a pesquisar e trazer a informação até você, leitor, porque eu sou Luiz Ramos, o CAÇADOR DE MISTÉRIOS! Até mais!

Fontes e Textos Originais:
Google Imagens
Olive Garden
Blush Spider Hoax
Quatro Cantos

Ovo de Barata na Língua


Boa noite, seguidores e leitores do Caçador de Mistérios! Para aqueles que têm nojo de baratas, por favor, procure outra matéria para ler, pois esta aqui será repugnante!
Um e-mail que está circulando pela rede informa sobre um acidente provocado por motivo de uma funcionária ter o péssimo hábito de lamber envelopes. O caso é que em uma das lambidas, ovos de baratas foram absorvidos pela língua da mulher...
Entra em ação o Caçador de Mistérios!

Leia abaixo a nojenta mensagem original, sem edições ou correções gramaticais:

"Uma mulher que trabalhava num escritório, na Califórnia, costumava lamber os envelopes ao invés de os humidificar com uma esponja. E todos os dias, ela cortava a língua nos mesmos envelopes.
Uma semana mais tarde ela reparou num inchaço anormal na parte de cima da língua. Ela foi ao médico e ele disse-lhe que não havia nada de errado, que a sua língua não estava infectada com nenhuma espécie de vírus.
Mas uns dias mais tarde a língua estava ainda mais inchada e a inchar cada vez mais. Começou a ficar de tal maneira que ela já nem conseguia comer. Ela voltou ao hospital e exigiu que alguma coisa fosse feita, pois não era normal e cada dia que passava ela ficava pior.
O médico fez um raio-x e detectou algo anormal e disse-lhe que teriam que proceder a uma pequena cirurgia. Quando o médico fez a incisão para verificarem o estado da situação, uma barata saltou de dentro do inchaço.
As baratas tinham colocado ovos na parte que tem cola e um dos ovos conseguiu introduzir-se na sua língua através da saliva (que é quente e pegajosa).
Esta história é real e já chegou a ser reproduzida na CNN. - Andy Hume escreveu: "Eu costumava trabalhar numa fábrica de produção de envelopes. Vocês nem iriam acreditar nas coisas que costumamos encontrar na cola dos envelopes. Há anos que eu não lambo um envelope".
Para Todos: - " Eu costumava trabalhar numa reprografia (durante 32 anos), e tinham-nos dito para nós NUNCA lambermos os envelopes. Eu nunca tinha percebido bem o porquê, até eu ir aos armazéns buscar 2500 envelopes de um cliente, que já se encontravam prontos. E vi vários montes de baratas a percorrerem o pacote e o seu conteúdo e com ovos espalhados por todos os sítios. As baratas costumavam comer a cola dos envelopes.
Eu penso que as reprografias têm mais dificuldades em controlar as baratas do que um restaurante. Eu compro sempre aqueles envelopes de colar fácil. E se eu necessitar de usar dos outros, utilizo um tubo de cola".
POR FAVOR, ENVIE ESTA MENSAGEM AOS SEUS AMIGOS.
Depois de lerem este mail, nunca mais conseguirão lamber outro envelope ou selo novamente. Eu sei que não o farei... ."


Essa repugnante história lembra a anedota do sujeito que trabalhava nos correios. A função dele era ficar, com a língua de fora, ao lado do guichê de venda de selos. Depois de comprar o selo, as pessoas usavam os serviços desse funcionário: passavam o selo na língua dele para molhar a cola.
Pois é, apesar de toda a tecnologia norte-americana de guerra e de destruição o pessoal da Califórnia continua a usar o tradicional procedimento de molhar o envelope na língua. Que atraso! E haja língua!

Nem mesmo a invenção do tubo de cola foi capaz de substituir a língua da infeliz personagem da história. O máximo que o pessoal desse escritório avançou na tecnologia do fechamento de envelopes foi umedecer a borda do envelope com uma esponja.

Bom, mas não dá para acreditar nessa lenda que circula nos Estados Unidos desde o ano de 2000. Como todas as lendas, essa também possui os tradicionais ingredientes: Imprecisão, coisas aparentemente plausíveis e muita imaginação. Vamos ao estudo? Veja só:

"Uma mulher que trabalhava num escritório, na Califórnia"
Isto é um dado impreciso. Qual o nome da mulher? Em que cidade isso aconteceu? Escritório de quê?

"E todos os dias, ela cortava a língua nos mesmos envelopes".
Cortava a língua e, mesmo assim, repetia o procedimento?

"Quando o médico fez a incisão ... uma barata saltou de dentro do inchaço".
Isso é coisa de filme de terror de quinta categoria.

"As baratas tinham colocado ovos na parte que tem cola ..."
Isso é impossível de ocorrer porque ovos de barata não são assim tão pequenos a ponto de ficar dentro da camada de cola de um envelope, por mais espessa que seja essa camada. Além do mais, os especialistas dizem que a "... barata fêmea produz uma cápsula protetora dos ovos (ooteca), em forma de bolsa fechada, a qual contém duas fileiras de ovos justapostas e separadas por uma membrana. O número de ovos varia com a espécie podendo variar de 4 a 50 ovos." .

Portanto, uma barata não põe um ovo de cada vez, mas de 4 a 50 ovos. E todos eles ficam dentro da ooteca até a eclosão.

"Esta história é real e já chegou a ser reproduzida na CNN".
Não é verdade. A CNN pode até noticiar "células terroristas árabes" em Foz do Iguaçu, mas essa notícia ela não publicou.

"Andy Hume escreveu..."
Quem é Andy Hume? Homem, mulher, o que ele/a faz?

Como é curioso esse trecho:
"Eu costumava trabalhar numa reprografia (durante 32 anos), e tinham-nos dito para nós NUNCA lambermos os envelopes. Eu nunca tinha percebido bem o porquê, até eu ir aos armazéns buscar 2500 envelopes"

O narrador diz que "costumava trabalhar" e fez isso durante 32 anos!
O que significa "costumava trabalhar"? Trabalhava ou não trabalhava? Tinha ou não tinha o "costume" de trabalhar? (O original em inglês diz I used to work... e veja só o que o tradutor entendeu...)

O pior é que ele/ela, seja lá quem for, parecia incumbido/a da tarefa de dar uma lambidinha nos 2.500 envelopes lá do armazém. Que emprego, meu Deus!

Mais adiante, vem outra pérola:
"Eu penso que as reprografias têm mais dificuldades em controlar as baratas do que um restaurante".
Será que lá na terra do Uncle Sam é assim mesmo?

Já no final, vem a frase que elimina todas as dúvidas, se é que alguém chegou a acreditar na veracidade da história do ovo de barata na língua da diligente funcionária encarregada de dar uma lambidinha nos envelopes do escritório lá na Califórnia:
"POR FAVOR, ENVIE ESTA MENSAGEM AOS SEUS AMIGOS".

Com todos os dados e verificações acima, além do conteúdo absurdo do e-mail, consta-se que é MENTIRA. Somente mais um hoax que insiste em circular nas caixas de e-mail.

Continuarei a pesquisar e trazer a informação até você, leitor, porque eu sou Luiz Ramos, o CAÇADOR DE MISTÉRIOS! Até mais!

Fonte e Texto Original:
Quatro Cantos

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Sinais na Espanha


Saudações, leitores! Mais um mistério pela frente, e agora vamos falar de um específico "sinal", denominado agriglifo que surgiu na Espanha. Será que seres alienígenas estariam tentando se comunicar novamente por estas marcas? Entra em ação o CAÇADOR DE MISTÉRIOS!

Confira o vídeo abaixo:

Tomando por base a foto no início da matéria e o vídeo acima, vamos ao estudo!

Uma série de pictogramas "misteriosos" surgiram em várias localidades da Espanha nos últimos dias. Como na imagem acima, o “agriglifo” no Monte Banderas era apenas um da série surgida também em Barcelona, Madri, Málaga e Bilbao. Algo estava acontecendo. Algo realmente grande.

Diversos veículos de notícia abordaram o assunto, fazendo referência do enigma ao filme “Sinais”, entre eles os seguintes sites: Deia; Metro (PDF); La Vanguardia; Europa Press (PDF), Abc, Periodista Digital, 20 Minutos, Deia - outra vez-, La Vanguardia - outra vez-, El Faro...

Será que realmente algo de estranho aconteceu? Tantos sites conhecidos noticiaram o ocorrido e trataram como sem resposta...

Porém, estava indo tudo bem quando o caso foi solucionado por um homem cético, que estava jantando fora com sua família. Pelas desventuras do destino, Eduardo Martínez se deparou com um copo de plástico negro com o sinal. Seria obra do acaso? As palavras “Seven Tiki” acompanhavam o símbolo tribal hipnotizante. Uma marca de rum lançada pela Bacardi.

Coincidências não existem, como dizem. Uma equipe foi mesmo flagrada retocando um dos pictogramas, como ao lado da foto do copo de plástico.
Depois que a solução do “mistério” foi revelada pelo blog Magonia, do jornalista espanhol Luis Alfonso Gámez, Bacardi foi obrigada a reconhecer seu papel na campanha de publicidade, que você, leitor, poderá conferir clicando aqui.

Uma nota explicativa confirmando a propaganda foi enviada para o detentor, onde você poderá ver em PDF clicando aqui.

Portanto, agriglifo da espanha: FRAUDE! Apenas uma propaganda de rum da Bacardi.

Continuarei a pesquisar e trazer a informação até você, leitor, porque eu sou Luiz Ramos, o CAÇADOR DE MISTÉRIOS! Até mais!

Fontes e Textos Originais:
Deia (matéria 1)
Deia (materia 2)
Metro
La Vanguardia (matéria 1)
La Vanguardia (matéria 2)
Europa Press
Abc
Periodista Digital
20 Minutos
El Faro
Magonia
Matéria de Reconhecimento da Bacardi
Ceticismo Aberto
Nota Explicativa da Bacardi

O Velho do Saco


Saudações, leitores! Aqui está mais um episódio do Caçador de Mistérios, onde apresentaremos um caso curto e bastante conhecido. Trata-se de um amigo bem próximo de nós, que por diversas vezes nos foi apresentado quando éramos crianças: o Velho do Saco! Entra em ação o Caçador de Mistérios!

Segundo o Wikipedia Lendas Urbanas são pequenas histórias de caráter fabuloso ou sensacionalista amplamente divulgadas de forma oral, através de e-mails ou da imprensa e que constituem um tipo de folclore moderno. São freqüentemente narradas como sendo fatos acontecidos a um "amigo de um amigo" ou de conhecimento público.

Todos nós,sem exceção,já ouvimos algumas dessas histórias. Algumas são tão convincentes que acabamos acreditando e passando para frente.

Na era da internet,essas lendas se propagam muito mais rápido, e crescem numa proporção incrível. Mas quando não tínhamos acessibilidade à internet, estas histórias chegavam a nós de forma assustadora...

Esta história costumava ser contada às crianças que normalmente faziam bagunça ou desrespeitava seus pais - uma forma de poupar broncas nos filhos e controlá-los através do medo. Mal sabiam os pais que estes tipos de lendas poderiam causar danos psicológicos em seus filhos, fazendo com que encarassem a noite como um momento de pânico e solidão, vulneráveis a todo tipo de mal que poderia ocorrer dentro de seus quartos. E depois os pais se queixavam quando os filhos queriam dormir junto deles com medo do escuro. Embora seja uma história "leve", ela poderia servir de entrada para os maiores medos das crianças, pois todo tipo de história de terror que era contada como real terminava com o sequestro e posteriormente a morte das vítimas. O Velho do Saco e o "Bicho-Papão" não passavam longe disso.

Conta a história que, caso a criança saísse de casa sozinha, ou fosse brincar sozinha na frente de sua casa, viria um velho sujo e mal vestido, um tipo de mau elemento, com um saco cheio de crianças que ele havia pego no caminho. Segundo a lenda, as crianças do saco que o velho carrega, eram crianças que estavam sem nenhum adulto por perto, em frente às suas casas ou brincando na rua. O velho pegaria a criança caso ela saísse sem ninguém de dentro de casa.

Em versões alternativas da lenda, em vez de um velho, o elemento que levava as crianças era um cigano e, em versões remotas, esse velho ou o cigano levava as crianças para sua casa e fazia com elas sabonetes e botões.

Não há evidências exatas de quando se deu o início das lendas, mas há uma estimativa histórica de que se deu com a chegada dos Sintos e dos Rom no Brasil. A migração do povo Cigano para as Américas se deu no fim do Século XIX. Sem Pátria, num mundo onde tudo se transforma em uma velocidade cada vez maior o povo cigano viveu durante muito tempo marginalizado da sociedade e desenvolveu-se uma aversão da população à esse povo, tachando-os de ladrões, sequestradores e vadios.

Na Inglaterra o Cordial De Godfrey era uma forma dos pais se livrarem dos filhos indesejados. No início do surgimento da lenda do Velho do Saco, os pais amarravam uma fita vermelha na perna da cama da criança indesejada e o velho do saco passava a noite de casa em casa, se houvesse uma fita vermelha na perna da cama o velho do saco poderia levar embora a criança em questão. Essa história era a versão original da lenda do velho do saco, os pais a usavam para assustar as crianças ou para forçarem as crianças a serem obedientes.

Portanto, Velho do Saco: mais uma Lenda Urbana contada por pais para os filhos. O único velho do saco que podemos ver constantemente nas programações de TV atualmente se encontra no vídeo abaixo:


Continuarei a pesquisar e trazer a informação até você, leitor, porque eu sou Luiz Ramos, o CAÇADOR DE MISTÉRIOS! Até mais!

Fontes e Sites Pesquisados:
Acidez Mental
Matadores de Galinha

O Retorno da Kombi Branca


Saudações, leitores! Chegou a hora de desvendar os mistérios da internet, pois o Caçador de Mistérios está no ar!
Para aqueles que já leram a matéria abaixo sobre A Volta do Carro Preto, esta outra história é bastante idêntica, onde por este motivo não vou me alongar muito no conteúdo - seria enrolar matéria para ocupar espaço.

Mas, como todo caso apresentado aqui merece suas explicações, vamos ao assunto do dia: um boato que já existe há décadas volta à tona e se transforma novamente em pânico e desconfiança nas cidades brasileiras. Trata-se da Kombi Branca. Entra em ação o Caçador de Mistérios!


No interior do Rio de Janeiro, uma lenda conta que uma Kombi branca estaria seqüestrando crianças. As mães, desesperadas, correm às saídas da escola. Os corpos das crianças são encontrados abertos e sem órgãos, com um bilhete plastificado e dinheiro para o enterro, dentro. O boato, que se propagou na década de 90 novamente ganhou força em meados de deste mês (maio de 2010) e sobrou até para os topiqueiros, acusados de espalharem a história para aumentar o número de transportados.

Porém, assim como na história do Carro Preto, nenhum relato de ocorrência existe sobre o caso. Apenas as pessoas repassam o boato sem confirmar se realmente existem as pessoas. Nunca ninguém sabe quem sequestra, a placa, de onde vem a kombi, quem eram as vítimas, onde foi dado parte, onde estão enterradas e quem são suas famílias e nomes.

A Lenda da Kombi ganhou versões diferentes, como todo boato e uma delas retrata os criminosos como se estivessem vestidos de Palhaço e Bailarina. Esta versão correu nos anos noventas - principalmente, em São Paulo. O palhaço dirigia uma Kombi, estacionando ao redor das escolas. Enquanto ele esperava, a bailarina abordava os alunos, com intuito de convencê-los a entrar na Kombi; mais tarde, os órgãos das crianças eram extraídos e comercializados.

Uma outra versão, contada em Araraquara, no teatro municipal, apresentava uma jovem bailarina que foi atirada do último andar por um palhaço que tinha inveja dela. Conta a hist[oria que quando ela morreu, o seu camarim que ficava no último andar foi trancafiado. Segundo uma "expansão" da história quando alguém vai no seu camarim, a vê dançando, seguidamente por assistir de que forma ela morreu, sendo surpreendido com a aparição dela num espelho, que seria a última lembrança do visitante antes de morrer!
Esta bailarina, depois de uns anos voltou (possivelmente em forma de espírito) e matou o palhaço. Ela e o palhaço viraram um grupo (estranho, pois eles não eram assassino e vítima?) que assombra a cidade de Araraquara em uma Kombi AZUL e rapta as crianças. A bailarina é usada para atrair as crianças na Kombi. Depois as crianças são mortas do mesmo jeito que a bailarina morreu.

Bem, leitores, já podemos ver que as versões estranhíssimas e cheias de contradições e incoerências definem a inverídica história. Portanto, Kombi Branca que sequestra crianças e "Gangue do Palhaço": MENTIRA. São apenas Lendas Urbanas que vão e vêm de tempos em tempos. Os filhos de seus filhos as escutarão algum dia, podem ter certeza - a não ser que você os informe que "há muito tempo existiu um site chamado O Caçador de Mistérios que se dedicava a pesquisar e revelar a verdade sobre as lendas populares".

Porém, assim como alertei no post abaixo, repito: tomem estas Lendas Urbanas envolvendo rapto de crianças como alertas para com psicopatas que podem se aproveitar dos boatos para torná-los reais. Infelizmente precisamos estar preparados para todo tipo de maldades que nosso mundo atual pode oferecer.

Continuarei a pesquisar e trazer a informação até você, leitor, porque eu sou Luiz Ramos, o CAÇADOR DE MISTÉRIOS! Até mais!


Fontes e Sites Pesquisados:

Lendas Urbanas

A Volta do Carro Preto


Bom dia, leitores do Caçador de Mistérios!
Esta Lenda Urbana voltou para aterrorizar os pais e crianças principalmente na cidade de São Paulo. Quem não se lembra do famoso caso do Carro Preto, que era visto rondando escolas para raptar crianças? Pois é, ele está de volta! Entra em ação o CAÇADOR DE MISTÉRIOS!

No estado de São Paulo, a lenda ganha vida novamente. Apesar das centenas de queixas feitas diariamente ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), até recentemente não existia nenhuma evidência concreta que atestasse a veracidade da informação de que um carro preto anda rondando as escolas de São Paulo com o intuito de raptar crianças e adolescentes. Em resposta ao pânico generalizado decorrente da situação, o comandante da Companhia Independente de Policiamento Escolar (Cipe), capitão PM Márcio Alves, decidiu reforçar o trabalho preventivo que já vem sendo desenvolvido nas escolas da Capital desde o ano de 2003.

“Estamos 100% em alerta, mesmo não existindo nenhum caso concreto, a gente não pode menosprezar as informações que são repassadas pela população. Pode ser alguém querendo assediar estudantes, aliciar para prostituição ou mesmo querendo brincar. Nenhuma versão pode ser descartada”, observa.

Rio Branco dispõe atualmente de 120 escolas, incluindo estabelecimentos das redes pública – estadual e municipal – e privada. O público estimado é de aproximadamente 120 mil estudantes. Para dar conta do trabalho, a Cipe conta com o apoio das bases da Polícia Militar fixadas nas cinco regionais da cidade.

De acordo com capitão Márcio o policiamento é feito em dupla. Uma para cada regional. Os policiais ficam em constante vigília em todas as imediações da escola, reforçando a atenção durante os horários de entrada e saída. A partir do momento em que percebem algo errado são acionados e entram em ação.

Os homens do Grupo Águia e do Serviço de Inteligência da PM também estão em campo fazendo o trabalho de investigação. “Estamos em alerta e pedimos aos pais que também façam sua parte, principalmente em relação às crianças menores. É importante que eles estejam acompanhados de uma pessoa responsável na entrada e na saída da escola”, orienta.

O capitão alerta ainda aos adolescentes para que eles evitem ficar em praças ou mesmo na frente da escola após o término das aulas. No caso de solicitação de emergência, as chamadas devem ser destinadas ao 190 da PM ou a Companhia de Policiamento Escolar, através dos telefones: 3213-2405, 9971-6756, 9971-8904 e 9971-8985.

Diretores são orientados a redobrar vigilância
O diretor de Gestão Institucional da Secretaria Estadual de Educação (SEE), Jean Mauro de Abreu Morais, oficiou os diretores de escola esta semana, fazendo uma série de orientações em relação à entrada e permanência dos estudantes nos estabelecimentos de ensino.

“Quando um pai deixa o filho às 7h15 na escola, ele espera que o mesmo esteja lá às 11h45 quando ele for buscá-lo”, exemplifica Jean Mauro, ao falar da importância dessa interação entre a escola e a família.

No ofício encaminhado aos diretores, o diretor solicita especial atenção na identificação de pessoas estranhas ao ambiente escolar ou nas proximidades da unidade de ensino. O acesso e a saída de alunos só devem ser autorizados mediante a presença de um responsável.

Os diretores também foram orientados a fazer o controle da freqüência escolar, observando se os alunos realmente estão presentes nas unidades de ensino nos horários destinados às atividades escolares. Caso seja detectada a ausência, os pais devem ser comunicados imediatamente.

Mas, afinal, como se originou essa lenda?
Nos anos oitentas, circulava a história de que um homem, num Opala Preto de vidros escuros, estaria rondando a cidade a fim de seqüestrar as crianças que perambulassem pelo meio da rua. O motivo do rapto estava relacionado ao roubo e tráfico de órgãos humanos.
Esta Lenda Urbana ganhou força principalmente nas cidades do interior do Rio de Janeiro. Eu mesmo pude vivenciar mais esta lenda, onde todos ficavam atônitos quando chegava a hora da saída. A maioria dos pais estavam aguardando do lado de fora e se por acaso alguém percebesse um carro preto suspeito era um desespero.

Mas desta vez, como vimos na notícia, a história ressuscitou na Zona Sul de São Paulo, tirando o sono de paulistanos. Considerado uma Lenda Urbana, esse boato afeta diretamente a rotina de pais e filhos. Segundo a Polícia Civil, nunca foi feito nenhum boletim de ocorrência desse tipo de sequestro na região.

A desempregada Maria Luiza Isaias da Silva é uma das que ficou assustada com o boato. “Ele corre, ele chega em casa assustado (quando vê um carro preto).” A dona de casa Maria da Gloria Alves de Andrade afirma estar com medo dos supostos sequestros. “Só que eu não posso deixar o medo me vencer. Eu tenho que tomar cuidado, eu tenho que levar minha filha para a escola, vou buscar.”

A criançada também está apreensiva. “De noite, tenho medo de passar no meio dos becos”, disse Rafael Martins Rocha, de 13 anos.

Segundo o presidente da União de Moradores de Paraisópolis, Gilson Rodrigues, não há motivo para pânico. “Uma história que foi criada, que tomou uma proporção maior e que as pessoas acabam acreditando que é verdade. Mas, na verdade, não existe carro preto, não existe sequestrado.”

As Lendas Urbanas sempre começam com um boato e são passadas para frente. O fato é que nenhuma dessas histórias foi confirmada até agora.

Segundo o pesquisador de cultura popular Carlos Renato Lopes, essas histórias surgem do imaginário popular. “Muitas vezes são fatos concretos que adquirem uma estatura de lenda. Ela vai se repetindo, se transformado.” Para o especialista, as pessoas devem permanecer calmas. “Isso não precisa fazer mudar nossa rotina, fazer mudar nossos hábitos.”

Confira a reportagem sobre o tema no Jornal Hoje, que destacou a entrevista acima com o pesquisador Carlos Renato Lopes:


Portanto, a história do Carro Preto é MENTIRA. Embora seja tratada como Lenda Urbana, é sempre bom que redobremos a atenção, pois da mesma forma que estes boatos causam pânico na população, também nos alerta e nos previne de possíveis psicopatas que queiram se aproveitar das Lendas Urbanas para transformá-la em realidade.

Continuarei a pesquisar e trazer a informação até você, leitor, porque eu sou Luiz Ramos, o CAÇADOR DE MISTÉRIOS! Até mais!

Fontes e Sites Pesquisados:
Acre Notícia
Clica Piauí
Opaleiros do Paraná
Google Analytics Alternative